Manutenção básica da motocicleta

O crescimento vertiginoso do uso da motocicleta nos últimos anos consolidou este veículo como o único meio de transporte capaz de vencer os obstáculos impostos pelo trânsito caótico das grandes metrópoles. Sua fácil acessibilidade por entre os congestionamentos monstruosos e pela facilidade na aquisição a preços relativamente aceitáveis fazem da motocicleta um dos veículos mais vendidos na atualidade.

Apesar da crescente procura pelo veículo, e do crescente número de novos condutores habilitados para a condução de motocicletas, muitos ainda não possuem conhecimentos básicos de sua manutenção. Conhecimentos simples que se praticados constantemente economizarão aborrecimentos e dinheiro com oficina.  Os verdadeiros motociclistas possuem conhecimentos sobre manutenção e mecânica que lhes permitem fugir de imprevistos que podem ocorrer na rotina do trânsito. Neste artigo, conheceremos os procedimentos básicos de manutenção de uma motocicleta e as formas de aumentar sua vida útil.

Lavagem correta
A primeira dica parece inconveniente, pois o ato de realizar a limpeza de uma motocicleta parece à primeira vista simples. Mas não é tão simples como parece. Se não houver uma série de cuidados, podem-se danificar itens importantes do veículo causando prejuízos desnecessários. Acompanhe abaixo as dicas sobre a limpeza da motocicleta:

  • O primeiro ponto é sempre realizar a lavagem da motocicleta com o motor frio, afim de que não atrapalhe sua limpeza.
  • Realizar a lavagem sob a sombra, evitando a ação direta do sol, bem como utilizando água corrente em temperatura ambiente.
  • Não se deve utilizar água com pressão alta demais sob o risco de a água retirar as graxas da suspensão traseira e dos rolamentos da coluna de direção.
  • Dispor de pincel, balde, panos limpos e macios, shampoo ou detergente neutro e querosene.
  • O primeiro passo é molhar a moto por completo é pincelar (com auxilio do pincel) com uma mistura de água e querosene algumas partes da moto como o carburador, escapamento e rodas. Não deixar gotejar querosene sobre partes plásticas ou sobre a pintura da moto. Após pincelar, jogue água para retirar a querosene.
  • Encher o balde com água e shampoo ou detergente neutro. Ensopar um pano macio com o conteúdo do balde e iniciar o processo de lavagem esfregando o pano embebido no tanque, assento, laterais retrovisores e toda lateral da motocicleta. Logo após enxaguar com bastante água.
  • Após a lavagem, iniciar o processo de secamento utilizando um pano seco e limpo. Procure secar bem a motocicleta, pois a má secagem pode causar a oxidação das peças.

Filtro de ar
O filtro de ar consiste em um equipamento responsável pela filtragem das impurezas que possam afetar o funcionamento do motor. Sua manutenção e limpeza devem ser periódicas para se evitar o acumulo de poeira, areia e até folhas que podem se infiltrar na câmara de combustão danificando o funcionamento do motor.

Existem no mercado produtos específicos para a correta limpeza da espuma do filtro de ar, entretanto a limpeza pode ser realizada com água e sabão. Acompanhe abaixo os passos para a limpeza do filtro.

  • Prepare um balde com água e sabão e mergulhe a espuma do filtro, esfregando levemente até remover toda sujeira. Jamais utilize querosene ou qualquer produto corrosivo.
  • Logo após, deixe secar à sombra para que não fique deformado, colocando novamente na motocicleta.
  • Repita o processo sempre que perceber que a espuma do filtro encontra-se suja. Quando a espuma apresentar desgaste ou não estar vedando corretamente, realize a troca por um filtro novo. A troca do filtro é realizada desencaixando e colocando um novo no lugar.

Sistema de iluminação
A troca de lâmpadas devem ocorrer sempre que a luminosidade do farol não seja refletida corretamente no refletor óptico, isto é, a parte interna cromada do farol. Isto ocorre em motocicletas mais velhas que apresentam oxidação deste refletor interno. Para realizar a troca da lâmpada, siga os passos abaixo:

  • O primeiro ponto a ser destacado está na instalação das lâmpadas indicadas pelo fabricante. A instalação de lâmpadas mais potentes pode danificar o sistema elétrico da motocicleta ou causar o derretimento do refletor do farol por superaquecimento.
  • A instalação de lâmpadas super-brancas é permitida. Jamais instale lâmpadas xenon.
  • Nos casos em que as lâmpadas queimem constantemente é sinal de que há um problema elétrico na motocicleta. Leve imediatamente ao eletricista.

Lubrificação
A lubrificação do motor requer atenção especial no que concerne ao tipo de motor. No mercado prevalece os motores de 2 tempos e 4 tempos e ambos apresentam distinções quanto à lubrificação correta. Realize a troca de óleo a cada 3.000 km e filtro a cada 6.000 km.  Controle sempre o nível do óleo e acompanhe o “som do motor” ele revela muita coisa, o nível baixo do óleo pode ser percebido pelo barulho excessivo das engrenagens. Acompanhe abaixo as diferenças entre os motores de 4 tempos e 2 tempos.

  • Lubrificação 4T – A maioria das motocicletas com motor 4T possuem sistema motor e transmissão acoplados, onde o lubrificante é responsável pela lubrificação do motor, transmissão e embreagem ao mesmo tempo. Este tipo de lubrificante deve apresentar boa lubrificação e, ao mesmo tempo, característica de fricção que evite a patinação dos discos de embreagem. Utilize sempre o lubrificante recomendado pelo fabricante.
  • Lubrificação 2T – Nos motores 2T, o lubrificante e o combustível são misturados previamente em uma proporção específica, sendo que esta mistura lubrifica as partes móveis do motor, antes de ser queimada. Esta mistura pode ser realizada diretamente no tanque de combustível, quando o lubrificante é adicionado na proporção relativa à quantidade de combustível, ou por sistema automático de dosagem (sistema autolube), onde o lubrificante é bombeado ao combustível antes de sua queima no motor. Sua taxa de diluição é determinada pelo fabricante sendo de suma importância seguir rigorosamente o especificado, pois o excesso de óleo fazem que as peças fiquem cheias de óleo e se for o contrário, as peças ficam azuladas por falta de lubrificação.

Viagens
O condutor deve sempre realizar uma revisão na motocicleta antes de percorrer longos trajetos. E em viagens longas é necessário verificar a cada 500 km o nível do óleo do motor, a lubrificação e a tensão da corrente e, sempre que houver uma parada, verificar a calibragem dos pneus. Nas estradas procure calibras o pneu com medidas menores que o recomendado, pois com o movimento e conseqüente aumento da temperatura, os pneus tendem a aumentar a calibragem. Não levar mochilas nas costas, pois além de causar cansaço, elas podem cair em curvas.

Páginas: 1 2

Pin It

Um comentário em “Manutenção básica da motocicleta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


seis × = 48

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>