O semáforo antigo e o moderno

A imagem do policial operando um semáforo, na década de 1940, no cruzamento da Avenida São João com a Rua Líbero Badaró nos revela uma faceta curiosa da gestão de tráfego na São Paulo do século passado. A imagem acima, da fotógrafa Hildegard Rosenthal, uma das pioneiras do fotojornalismo brasileiro, que registrou paisagens e cenas urbanas de diversas cidades, mostra o agente operando um semáforo de dois focos (não havia o sinal amarelo) em uma época em que o trânsito ainda não era problema, a tecnologia apenas engatinhava e São Paulo ainda não possuía o status de metrópole.

O contraponto entre o antigo e o moderno está traduzido na metrópole dos dias atuais. Os semáforos considerados modernos, instalados pelas ruas e avenidas da capital paulista, apresentam constantes problemas técnicos e em diversas situações, são inoperantes causando perigo e aumentando o caos urbano. A tecnologia, neste caso, perde para a simplicidade.

Imagem: http://www.sinaldetransito.com.br/curiosidades_foto.php?IDcuriosidade=104&alt=

Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


6 + seis =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>